Data source

Thumbnail

Search results

215 records were found.

Album de postais da 1ª Grande Guerra, composto por 660 postais.
Pistola de arção, de carregamento pela boca. Fecho lateral de pederneira, com platina plana, gravada ao centro com o monograma GR encimado por coroa real (George Rex, o Rei Jorge III de Inglaterra), a punção de propriedade do "Board of Ordnance" e na cauda TOWER (manufactura da Torre de Londres). Cão dito de "anel" ou reforçado. Uma outra marca - uma seta sobrepujada pela coroa britânica - conhecida como broad harrow - indicava tratar-se de uma arma regulamentar ao serviço do exército. Cano em ferro de alma lisa com dois punções de prova da Torre de Londres e a inscrição " T.A.R. ". Coronha em nogueira com todas as guarnições em latão. Vareta, de ferro, com charneira.
Album de capa verde com postais da 1ª Grande Guerra, composto por 504 postais.
Album de capa azul com postais da 1ª Grande Guerra, composto por 504 postais.
Arma de tiro automático com arrefecimento do cano por água e alimentada por fita de linho com capacidade para 250 cartuchos, com uma cadência de tiro de 500 a 600 tpm. Alcance máximo da arma 2000 metros. Alcance prático entre os 200 e 1500 metros. Está montada num em reparo rodado e, respectivo carro de munições.
Fecho cujo funcionamento era semelhante ao vulgar isqueiro dos nossos dias. Para trabalhar era preciso dar-lhe corda, como a um relógio, por meio de uma chave. Premido o gatilho soltava-se uma roda que rodava, num movimento rápido, encostada a uma pedra de silex, fazendo saltar uma faísca que incendiava a pólvora.
Quadro representando a audiência, prestada pelo Rei D.Manuel, a Vasco da Gama depois da descoberta do Caminho Maritimo para a India.
Soldado em posição defensiva, com o joelho direito assente no solo, empunhando a arma equipada com baioneta e apoiando a coronha no solo.
Estudo de um par de soldados envolvido num exercício de desarmamento corpo-a-corpo.
Soldado virado para a direita, apoiando o joelho direito no solo, activando uma granada com as duas mãos junto do outro joelho.
Soldado com o joelho direito assente no solo, virado para direita, levantando o braço esquerdo para lançar a granada que segura na outra mão.
À esquerda, um soldado faz um ataque com a coronha da espingarda para a frente, e à direita, um outro visto de escorço empunha também ofensivamente a coronha.
Dois pares de soldados envolvidos num exercício de desarmamento corpo-a-corpo, em diferentes posições.
Projecto esboçado para um menu. Três soldados lançam granadas para fora da trincheira, protegida por estacas com arame farpado, provocando espirais de fumo.
O terreno da frente de guerra atingido por bombardeamentos, avistando-se no horizonte uma explosão e o telhado de uma casa a desabar. Em primeiro plano vêem-se poças, arame farpado e à direita uma trincheira com esboço de soldados, apontando armas rentes ao terreno. Composição alusiva à resistência das tropas portuguesas em Lacouture durante a batalha do Lys, a 9 de Abril de 1918. Pode-se considerar este desenho um estudo final para a água-forte "Manhã de 9 de Abril (Bombardeamento de Lacouture)".
Corpo de tropas portuguesas, ao serviço do Império Francês, no qual serviu Gomes Freire de Andrade.
Aspecto do arco de uma ponte por onde passam carroças e equídeos, visto a partir de um cais na margem de um rio ou canal. Debaixo do arco observa-se uma comporta, por onde passam alguns transeuntes. Possivelmente desenhado numa cidade do norte de França, a caminho ou vindo da frente.
Aspecto exterior de um abrigo das tropas alemãs, elevação numa planície pontuada por inúmeros troncos nus de árvores.
Soldado a corpo inteiro, visto de frente, caminhando com um fardo às costas.
Uma barreira feita de toros de madeira é enrolada na base por arame farpado, cujo rolo vê-se ao lado esquerdo, pousado no terreno.
Paisagem tirada no sector português em França, com um horizonte elevado e o terreno revolvido por bombardeamentos. À esquerda vê-se a entrada de uma trincheira. Três cruzes de sepulturas distinguem-se ao centro.
Um soldado sentado apoiando as duas mãos na espingarda, desenho com realces de rosa, amarelo e vermelhão.
Aspecto interior de uma trincheira em Lacouture, no sector português em França, com o pormenor dos parapeitos de madeira. Pontuando o horizonte vêem-se ruínas de casas, troncos nus de árvores e estacas com arame farpado.
Grupo de soldados marchando numa rua com casas e árvores, esboçando-se à esquerda alguns assistentes.
Aspecto da entrada de um abrigo de comandante no interior de uma trincheira, protegido com sacos de areia e observando-se passadiços em primeiro plano. À entrada vê-se um soldado em sentinela, esboçado. Abrigo do capitão Augusto Casimiro numa trincheira do sub-sector de Ferme du Bois, comandante que assina uma inscrição no verso.